Indoor em Alcochete

Decorreu no passado dia 22 de Março a 1ª edição do Festival de papagaios de inverno de Alcochete, (em pavilhão), em formato internacional, fruto da presença dos franceses Lung-ta. Foi um dia muito bem passado, a companhia, como sempre, foi 5 estrelas, e em termos de vôos o dia foi uma agradável surpresa.

Já tinha tido a experiência do indoor anteriormente, mas nunca tinha ficado convencido. Este dia no entanto mudou um pouco a minha percepção sobre esta vertente da nossa modalidade. Claro que continuo a preferir voar ao ar livre, com o sol a bater na cara e o vento a soprar no corpo, mas à falta disso, o indoor talvez até seja uma alternativa interessante!

Exibição indoor

Exibição indoor

A manhã foi passada em animação para a criançada presente no pavilhão, com vários jogos e actividades para envolver toda a gente. Do nosso lado fomos brincando com os novíssimos urban ninja quadPT, magnificamente construídos pelo Luis, e que muito boa conta deram de si no ambiente indoor.

À tarde veio a supresa: a competição de vôo indoor (penso que a primeira alguma realizada por cá), onde a inscrição era obrigatória! E foi assim que 12 destemidos concorrentes mostraram o que valiam, numa prova em formato de desafio, disputado em 4 rondas, com o derrotado a ser eliminado.

Na minha primeira ronda fui emparelhado com o Pedro Duarte e acabei por ter mais sorte (e cometer menos erros!) tendo sido qualificado para os quartos de final. Nessa ronda disputei o acesso à meia final com o Luis, e ele, fruto da inspiração momentânea pela presença da família, fez uma prova fantástica e bateu-me (com toda a justiça!).

2ª ronda

2ª ronda

A competição acabou por ser ganha pelo Nuno Vareda, que fez uma prova em crescendo, tendo mesmo realizado uma exibição praticamente perfeita na eliminatória de desempate na final com o David. Este último vinha sendo o mais espectacular e consistente ao longo das primeiras rondas, e eliminou o favorito – o Renato – numa meia final disputadíssima, qual final antecipada. Renato que acabou por conquistar o último lugar do pódio após vencer o Luis no desafio do 3º/4º lugar.

Foi uma prova verdadeiramente espectacular, toda a gente mostrou “mãozinhas” para voar em pavilhão, e no final ficaram os votos que esta iniciativa possa motivar toda a gente para esta vertente da modalidade, e que se possa evoluir qualquer coisa neste sentido.

Ladeado pelos manos Barradas

Ladeado pelos manos Barradas

Para mais feedback sobre o evento, ver post no fórum do Papagaio Desportivo. Ver também a galeria de fotos publicadas pelo nosso amigo Alex, que tem também alguns videos do evento na calha (logo que estiverem disponíveis colocarei os links por aqui).

Anúncios

Uma experiência de KAP radical

Um amigo enviou-me este artigo muito interessante acerca de uma experiência feita por alunos da escola IES La Bisbal, na Catalunha, em que fizeram subir uma máquina fotográfica a cerca de 30km de altitude, tendo obtido imagens como esta:

KAP extremo

KAP "extremo"

O conjunto das fotos, incluindo o trabalho preparatório, pode ser encontrado no Flickr, e o artigo que me enviaram no seguinte link:

Scenes from 30,000 meters above – The Big Picture – Boston.com

Posted using ShareThis

Ainda o Carnaval

Aqui fica o filme de uma parte da sessão de treino do dia. Este foi o primeiro dia da época em que recuperámos as rotinas já construídas e as voltámos a voar após alguns meses de interregno (penso que a última exibição tinha sido em Alcochete, em Junho de 2008), e portanto estávamos muito enferrujados.

Para fazer as coisas mais dificeis o vento foi sempre em crescendo, e depois disto tivémos que montar os super-vents porque com os standard estava muito difícil.

Fica a recordação, e é bom ter estas referências para nos tentarmos distanciar e criticar construtivamente a nossa própria criação.